sábado, 17 de julho de 2021

Bento Fernandes - Imbróglio na emancipação política de Barreto

 

Fonte: Jornal Diário de Natal, edição de 10/11/1959; disponível em; http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=028711_01&pasta=ano%20195&pesq=&pagfis=6019; acessado em 17/julho/2021.

Bento Fernandes teve sua emancipação política pela Lei nº 2.353, de 31/12/1958, separando-se de Taipu, com o nome, à época, de Barreto.

Não há registros, documental ou por tradição oral, de rixas entre os povos coirmãos motivados pela emancipação de Barreto, independendo-se de Taipu, no entanto, conforme a publicação do Jornal Diário de Natal, edição 06152A, de 10/11/1959, houve imbróglio com o processo da emancipação.

Publicou o Diário de Natal:

“SERÁ PEDIDA A ANULAÇÃO DO MUNICÍPIO DE BARRETO

Câmara Municipal de Taipu não foi ouvida a respeito – Oposição vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal

Alegando que a Câmara Municipal de Taipu não foi ouvida a respeito da criação do município de Barreto, a oposição vai até ao Supremo Tribunal Federal recorrer pedindo anulação da lei que o criou.

Em poder dos responsáveis pelo movimento, acha-se uma declaração de membro da Câmara Municipal de Taipu, confirmando o fato e estes irão solicitar documentos da Assembleia indagando se foi encaminhado ofício de consulta.

CÂMARA AGORA É FAVORÁVEL

Sabedores do que ocorre, os lideres situacionistas se movimentando no sentido de que a Câmara de Taipu se pronuncie, agora, com perspectivas de que seja favorável.

Ignora-se, todavia, se a deliberação será levada em conta pelo Supremo.”

Vale anotar que, nas eleições para prefeitos, realizadas aos 05/01/1958, foram eleitos prefeito e vice prefeito de Taipu, Vicente Ferreira da Cruz e Lídio Fernandes de Oliveira, respectivamente. Lídio, domiciliado em Barreto, assumiu o cargo de vice prefeito de Taipu em março de 1959, pouco tempo após a emancipação política do seu lugar. É provável que Lídio Fernandes de Oliveira tenha liderado o movimento pela emancipação política da, hoje, cidade de Bento Fernandes.

4 comentários:

  1. Amigo, o Sr. Lidio Fernandes de Oliveira, foi vice prefeito de Taipú? Tens alguma fonte que comprove isso? Sou seu leitor, gosto muito de seu trabalho! Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Caro Joab, o Jornal o Poti, edição 00968, de 08/01/1958, pág. 6, publicou o resultado da eleições no estado. Em Taipu ganharam Vicente Ferreira da Cruz e Lídio Fernandes de Oliveira, prefeito e vice, respectivamente. Àquela época se votava para escolher o prefeito e o vice, independentemente, e, nesse casa, ganhou o prefeito de uma chapa e o vice da outra. Temos um panfleto da campanha com as fotografias de João Praxedes, candidato a prefeito pela UDN, e seu companheiro de chapa, Lídio Fernandes, pelo PTB.

    ResponderExcluir
  3. Legal... nunca ouvi ninguém falar isso aqui em Barreto!

    ResponderExcluir
  4. Veja no Facebook, Grupo Filhos e Amigos de Taipu, há uma postagem do panfleto da chapa João Praxedes e Lídio Fernandes.

    ResponderExcluir

Da passagem de João da Maia Gama, a serviço do Rei, por Taipu.

  DIÁRIO DA VIAGEM DE REGRESSO PARA O REINO, DE JOÃO DA MAIA GAMA, E DE INSPEÇÃO DAS BARROS DOS RIOS DO MARANHÃO E DAS CAPITANIAS DO NORTE...