sábado, 16 de abril de 2022

A Estação Ferroviária de Taipu

Telhas da Estação Ferroviária de Taipu - à cima, telhas fornecida por Saccoman Freres Saint Marsseille, em baixo, Fábrica S. Gonçalo - Gentil F. Sousa - Imagens: o autor.

 

A Estação Ferroviária de Taipu foi inaugurada aos 15/11/1907, composta por 1 sala administrativa, 1 sala bilheteria, 1 alojamento, 1 armazém e 1 plataforma com 34 metros de extensão; a Estação mede 18,5m x 13,5m, porém, em 1998, parte da plataforma foi removida para acesso à rua principal.

Os materiais da construção do prédio devem ter sido oriundos das regiões adjacências, entretanto, as telhas, que tiveram dois fornecedores distintos, foram adquiridas da fábrica São Gonçalo, propriedade de Gentil Ferreira de Souza, ex-prefeito de Natal por dois mandatos, e, outra parte, traz a seguinte inscrição estampada: SACCOMAN FRERES, ST HENRI MARSEILLE.

As telhas de fornecedores destintos pode ser um indicativo de que a Estação foi construída em mais de uma fase, e que o alojamento, parte onde foi coberta com as telhas SACCOMAN FRERES tenha sido construída na 1ª fase para servir de apoio às obras.

Assim, parte das telhas da Estação Ferroviária de Taipu, vinda da 2º maior cidade da francesa, Marsseille, já está com, aproximados, 115 anos.

 

Fontes:

Estações Ferroviárias do Brasil: http://www.estacoesferroviarias.com.br/rgn/taipu.htm

Crônicas Taipuenses: https://cronicastaipuenses.blogspot.com/search?q=estação+ferroviária

 

 



terça-feira, 12 de abril de 2022

Ana Maria Alves da Rocha

 Ana Maria com sua sanfona - Fonte: acervo particular de Ana Maria


ANA MARIA ALVES DA ROCHA, filha do casal Celso Alves da Rocha e Elza Moraes da Rocha, neta, pela parte paterna de Adão Marcelo da Rocha e de Luiza Querubina do Nascimento, e pela parte materna, de Antônio Miguel Filho e Maria Regina Soares.

A Professora Ana Maria, ex-diretora da Escola Adão Marcelo (nome da Escola homenageia seu avô paterno), foi batizada na Igreja Matriz de Taipu, tendo por Padrinhos Silvino Lamartine de Faria e Nazinha Lamartine de Faria (Silvino era filho do ex-governador Juvenal Lamartine).

Os irmãos de Ana Maria são: Walquíria (falecida), Fabricio (faleceu criança), Antônio Moraes, Elza e Fátima.

Na foto, Ana Maria, aos 18 anos, aparece com sua sanfona, na sala da sua antiga casa, à rua Coronel Manoel Eugenio, (atualmente residência de Dona Luíza Cruz), onde o velho mosaico, que era caprichosamente lustrado à mão, antes do surgimento da enceradeira, atesta a nobreza familiar na época.

Ana Maria não foi amante solitária da música na família, seu irmão Antônio Moraes, ou Toinho de Celso como é mais conhecido, embalou as enluaradas noites taipuense com memoráveis serestas,

FAMÍLIAS TAIPUENSES DESCENDENTES DE URUAÇU

  Estêvão Machado de Miranda, casado com Bárbara Vilela Cid, filha de Antônio Vilela Cid e Ignês Duarte, eram os pais de três filhas, duas...