segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

PT, o Partido Político mais antigo de Taipu, em atividade

Com a redemocratização, o bipartidarismo deu lugar ao pluripartidarismo, assim, MDB - Movimento Democrático Brasileiro, e ARENA - Aliança Renovadora Nacional, saíram de cena para dar lugar aos partidos, PDS - Partido Democrático Social, com nº 11, PDT - Partido Democrático Trabalhista, com nº 12, PT – Partido dos Trabalhadores, com nº 13, PTB – Partido Trabalhista Brasileiro, com nº 14 e PMDB – Partido do Movimento Democrático Brasileiro, com nº 15. Ainda houve ensaio de um sexto partido, o PP, Partido Progressista, que tinha à frente Tancredo Neves e Aluísio Alves, mas, este não se consolidou.

Há quem diga que o pluripartidarismo não foi uma ideia de cunho democrático, mas, uma forma de dividir a oposição, visto que o MDB crescia a passos largos, ameaçando a hegemonia da situação, representada pela ARENA. Exemplo do crescimento avassalador do MDB foi a surpreendente vitória para o Senado, em 1974, de Agenor Maria, então ilustre desconhecido, derrotando o fortíssimo e Ilustre Dr.Djalma Marinho.

Nacionalmente o PT foi fundado aos 10 de fevereiro de 1980, no Colégio Sion, em São Paulo. Em Taipu, não sei precisar a data da fundação do PT, entretanto, encontrei uma Ata de Reunião do Partido dos Trabalhadores, com o Título: Ata da reunião do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores, datada de 6 de dezembro de 1981, que tinha como Presidente João Damásio da Silva.

Ainda encontrei uma Ata de 24 de outubro de 1982 com o sorteio de números para os candidatos ao pleito municipal daquele ano, com a seguinte contemplação de números:

Prefeito

Manoel Pereira da Silva, nº 35

Vereadores

Maria Cosmo de Souza Lima, nº 3610

Francisca Gasparina Borges, nº 3615

Sebastião Francisco do Nascimento, nº 3636

Ata de Reunião do Partido dos Trabalhadores, Taipu 6 de dezembro de 1981

Transcrição da ATA:

Ata da Reunião do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores

                Realizada em Taipu, aos 06(seis) dias do mês de dezembro de 1981, às 18:00 (dezoito) horas, no local abaixo indicado reuniram-se os membros do Diretório Municipal do partido dos Trabalhadores, eleitos na Convenção Municipal, para o fim especial de procederem a eleição da Comissão Executiva municipal, tendo os trabalhos presidido pelo Sr. João Damásio da Silva e secretariado por mim, infra-assinado. Após os esclarecimentos necessários, solicitei o Sr. Presidente que os presentes elaborassem as necessárias cédulas para a eleição da Comissão Executiva. Reaberto os trabalhos, em seguida à breve suspensão, foram colhidos os votos e, imediatamente, proclamados e empossados os eleitos. Esclareceu o Sr. Presidente que um lugar fica reservado para o líder do Partido na Câmara Municipal e, isto feito, determinou que fossem integrados à Ata os seguintes esclarecimentos: Local da Reunião: Clube do Batistão; Comissão Executiva Municipal: Presidente: João Damásio da Silva; Vice-presidente: Manoel Pereira da Silva; Tesoureiro: José Gomes Neto; Suplentes: 1º Manoel Ferreira do Nascimento; 2º Antônio Gomes Neto; 3º Severina Silva de Oliveira. Nada mais havendo a tratar lavrou-se esta Ata que vai assinada por mim secretário e o secretário, digo, o presidente.

Secretário: Luiz Pereira da Silva

Presidente: João Damásio da Silva.


 

terça-feira, 16 de janeiro de 2024

Uma menção à Taipu, em 1774

 Uma menção à Taipu, no remoto ano de 1774, em um batizado realizado na Capela de Jundiaí.


 Fonte: Catedral de Nossa Senhora da Apresentação de Natal, livro de assento de batismos. Documento digitalizado e disponibilizado via https://www.familysearch.org/ark)

Transcrição do assento de batismo:

Antonio, filho legitimo de Joze da Fonceca Lira natural do Taipu, e de Thereza Maria de Jezus da freguezia de de Nossa Senhora dos Prazeres de Goyaninha, neto por parte paterna de Francisco Lopez e de Bernarda Bezerra, naturais do Taipu, e pela materna de Joam Manoel de Viveiros natural da dita freguesia de Goyaninha, e de Luiza Tavares da Villa de Goyana freguesia de Nossa Senhora do Rozario, nasceu no mês de maio do anno de mil setecentos e setenta e quatro e foi batizado com os santos oleos de licença minha na Capella do Jundiahi pelo Padre Joam Tavares da Fonceca aos vinte e cinco de Junho do dito anno; foram padrinhos [?] Duarte e Felipa filha do dito; do que mandei lançar esse assento em que me assinei. Pantaleão da Costa de Araujo, Vigario do Rio Grande

FAMÍLIAS TAIPUENSES DESCENDENTES DE URUAÇU

  Estêvão Machado de Miranda, casado com Bárbara Vilela Cid, filha de Antônio Vilela Cid e Ignês Duarte, eram os pais de três filhas, duas...