domingo, 1 de maio de 2022

Mudança da Capital do Estado

 

Jornal do Recife, edição de 9 de julho de 1891, página 2

 Sobre a mudança da Capital do Estado do Rio Grande do Norte:

Deu no “Jornal de Recife” – quinta feira, 9 de julho de 1891 – Seção Estados – Rio Grande do Norte, conforme transcrição a seguir:

No dia 29 do mez findo, foi encetado o debate sobre o projecto da Constituição que foi approvado em 1ª discussão até a secção 2ª do capítulo II. Falaram os Srs. Augusto Leopoldo, Meira e Sá, Carvalho e Guilherme que apresentou uma emenda ao projecto para dada a morte ou renúncia de algum deputado no último anno da legislatura, ser chamado para substituí-lo o mais votado dentre os que não tiveram sido eleitos.

- No dia 30 continuou a discussão da Constituição, que foi aprovada até o capítulo 3º.

No correr da discussão foi levantada a questão da mudança da capital e foi aprovada em 1ª discussão uma emenda do Sr. Meira e Sá, por ele justificada, determinado que a capital do Estado será oportunamente mudada para o ponto mais conveniente do interior do Estado que ficar equi-distante das suas extremidades.

 Na mesma matéria, continuando o transcrito acima, trata os efeitos da seca, enfocando as graves consequências da estiagem. Cita por exemplo, que de 1877 à data da matéria publicada (1891), houve chuvas regulares apenas nos anos de 1882 e a884. A coluna é concluída com uma nota sobre Taipu:

- Na villa de Taipú victima de graves padecimentos, falleceu no dia 29 do mez ultimo, na idade de 82 annos, o cidadão Estevam Alipio d’Oliveira, que era um cidadão dotado de excelentes qualidades, pai de família extremoso, amante do trabalho e um republicano de caracter firme e de convicções arraigadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Da passagem de João da Maia Gama, a serviço do Rei, por Taipu.

  DIÁRIO DA VIAGEM DE REGRESSO PARA O REINO, DE JOÃO DA MAIA GAMA, E DE INSPEÇÃO DAS BARROS DOS RIOS DO MARANHÃO E DAS CAPITANIAS DO NORTE...